Ultimas

domingo, 28 de setembro de 2014

Avião com ameaça de bomba pousa no aeroporto de Porto Velho

Carros do Gate, COE e Bombeiros atendem chamado de
 ameaça de bomba em avião no aeroporto de 
Porto Velho (Foto: Andreia Gonzalez/G1)
Denúncia foi feita logo após decolagem de Cuiabá, na noite deste sábado.
Esquadrão antibombas revista avião, que tinha 95 pessoas a bordo.


Uma aeronave da Avianca com ameaça de bomba pousou no aeroporto de Porto Velho no final da noite deste sábado (27). A denúncia sobre a presença de explosivos no voo O6 6187, que saiu de Cuiabá, foi recebida pela central de reservas da companhia em São Paulo logo após a decolagem, por volta das 21h.

Mais notícias aqui

O avião estava com 90 passageiros e 5 tripulantes a bordo e pousou na capital de Rondônia às 22h50 (horário local), quando foram iniciados os procedimentos de revista. Até as 4h deste domingo, a inspeção na aeronave e nas cargas ainda não havia sido concluída.

facebook

Avião com ameaça de bomba pousa no aeroporto de Porto Velho (Foto: Andreia Gonzalez/G1)
Passageiros de voo com ameaça de bomba
aguardam informações (Foto: Andreia Gonzalez/G1)
Funcionários da Avianca, que não quiseram se identificar, disseram que, ao receber a informação de que poderia haver uma bomba na aeronave, a equipe de solo da companhia em São Paulo comunicou a tripulação do voo e a empresa em Porto Velho, que acionou a superintendência do aeroporto e a Polícia Federal. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o esquadrão antibombas da Companhia de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar foram chamados.

A funcionária pública Sílvia Caetano estava no voo e conta que, após a aterrissagem do avião longe do pátio principal do aeroporto, os passageiros foram impedidos de sair. “Não deixaram a aeronave encostar pra gente desembarcar, nós ficamos no meio da pista. Simplesmente entrou um cidadão que não se identificou e foi liberando os passageiros de pouquinho em pouquinho, sem nenhuma explicação”, relata.


Após a saída de todos os ocupantes do avião, a revista na aeronave foi iniciada. Segundo o major Alexandre França, comandante da COE, a primeira suspeita era de que haveria um dispositivo de acionamento no compartimento dos passageiros, mas o equipamento não foi encontrado. Com isso, teve início a inspeção do compartimento de cargas. Como há ameaça de explosão, os agentes da Companhia de Operações Especiais precisam utilizar roupas especiais para retirar e inspecionar todas as bagagens e fuselagem do avião, fazendo com que o processo seja demorado. Por isso, conforme explicou o major, ainda não há previsão de término do procedimento e nem de devolução das malas aos passageiros.De acordo com a funcionária pública, os passageiros ficaram detidos em uma sala do aeroporto por cerca de uma hora e só então foram informados pela Polícia Federal que houve uma falha de segurança no voo. “Não disseram que falha foi essa, pegaram o nome de todos, revistaram as bagagens de mão e depois foram liberando a gente.” Outro passageiro, Alex Silva, também diz que não houve explicações, mas afirma ter ouvido de um agente do Gate que “os passageiros tiveram sorte de estar vivos”.

Avião com ameaça de bomba pousa no aeroporto de Porto Velho (Foto: Andreia Gonzalez/G1)
Balcão da Avianca em Porto Velho estava vazio
(Foto: Andreia Gonzalez/G1)
O G1 procurou a Polícia Federal e a direção do aeroporto para esclarecimentos sobre a ameaça de bomba, mas nenhum representante quis se posicionar oficialmente sobre caso, até a publicação desta matéria. No balcão de atendimento da Avianca não havia funcionários e apenas um cartaz foi colocado comunicando que o sistema da companhia aérea estava inoperante. A reportagem também ligou para a assessoria de imprensa da empresa, mas ninguém atendeu.

Ana FabreDo G1 RO
Colaborou Daniele Lira, do G1 RO


Postar um comentário

 
Copyright © 2013 jornal folha informa
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates