Ultimas

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Dona de lanchonete é presa por chamar rapaz de (macaco), diz polícia.

Racismo ocorreu em lanchonete localizada em Querência
(Foto: Arquivo pessoal)
A dona de uma lanchonete em Querência, a 912 km de Cuiabá, foi presa por suspeita de injúria racial e discriminação. A mulher de 53 anos teria chamado o marido de uma de suas funcionárias de 'preto', 'macaco' e 'gigolô', segundo a Polícia Civil. A vítima foi ao estabelecimento para cobrar o pagamento da mulher, que havia trabalhado na lanchonete, quando sofreu as ofensas. A prisão foi efetuada no domingo (23) e a mulher foi liberada após pagar fiança. Ela nega o crime.

Segundo a Polícia Civil, que prendeu a mulher, a vítima tinha ido até a lanchonete para receber o pagamento da mulher que havia trabalhado dois dias no estabelecimento. Durante a conversa, a proprietária da lanchonete teria se exaltado e chamado a vítima de 'gigolô', 'preto' e 'macaco'.

O pedreiro Weverson Carlos Moreira, de 27 anos, disse que a mulher dele estava doente e, por isso, não poderia ir até o estabelecimento para receber o dinheiro.

“Minha mulher não podia ir. Por isso, fui até lá. Me apresentei, fui educado e ela me maltratou dizendo que não pagava dinheiro para homem, inclusive tentou me agredir com um telefone. Depois começou a me xingar de preto e macaco”, contou.

Segundo a dona da lanchonete, Rosane Feipe Colligne, o homem queria receber o pagamento pela mulher, mas ela não o conhecia. “Ele veio aqui dizendo que era marido dela, mas eu não sabia, então não podia pagar. Mas em nenhum momento eu toquei em assunto racial”, disse.

De acordo com o delegado Deuel Paixão de Santana, responsável pela prisão, a atitude dela não tem justificativa. "Nada justifica usar qualquer premissa de raça ou cor para maltratar alguém, mesmo que qualquer montante de dinheiro esteja envolvido', afirmou.

A vítima registrou boletim de ocorrência contra a mulher, que foi encaminhada à delegacia e autuada em flagrante por injúria qualificada por discriminação. Ela pagou fiança no valor de R$ 1.182 e deve responder pelo crime em liberdade.





Do G1 MT

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 jornal folha informa
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates