Ultimas

quinta-feira, 3 de março de 2016

Hissa: Ao propor CPMF, Dilma transfere conta do seus equívocos para o povo

Por
Ascom
Fotos / L Barbosa.
Deputado Federal Hissa Abrahão, Fotos / L Barbosa.

Vice-líder do partido na Câmara, o deputado Hissa Abraão (PPS-AM) criticou nesta quinta-feira (4) a defesa que a presidente Dilma Rousseff fez esta semana no Congresso Nacional, ao propor a volta da famigerada CPMF.




“É mais uma transferência dos equívocos da presidente para a população. Ela não conseguiu controlar os gastos excessivos. Além disto, as contas públicas sofreram impactos também dos desvios como o da Petrobras. É mais uma conta que ela passa para a população pagar.”, acentuou o parlamentar.





Para Hissa, o governo federal precisa controlar melhor os gastos públicos, algo que, segundo ele, Dilma não faz. Também lembra que uma eventual nova CPMF irá impactar diretamente na inflação. Ele explica que o imposto entrará como custo para o setor produtivo que, consequentemente, o repassará para os preços ao consumidor.


“A CPMF tem impacto negativo no setor produtivo e não colabora para recuperar a economia”, acrescentou.

O vice-líder do PPS, no entanto, acredita que dificilmente o imposto que Dilma quer ressuscitar será aprovado no Congresso Nacional em 2016, por se tratar de um ano eleitoral.












No ultimo dia 28 de fevereiro, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) completa 49 de anos de atividade no desenvolvimento sustentável da Amazônia, gerando mais de 130 mil empregos, diretos e indiretos, no Polo Industrial de Manaus (PIM).



Deputado Hissa Abrahão, Foto / L Barbosa.

Enquanto deputado federal, em pouco mais de um ano de mandato, na Câmara, em Brasília (DF), consegui emplacar dois Projetos de Leis (PLs) para a Zona Franca. O primeiro se trata do Fundo da Zona Franca de Manaus. Com o contingenciamento de mais de R$ 4 bilhões/anualmente, dinheiro oriundo dos impostos arrecadados e bloqueados pelo governo federal, o Amazonas e os demais Estado da Região Norte não dispõem do recurso, que muitas vezes, poderia ser empregado na infraestrutura, na saúde, educação, etc. Com a criação do Fundo, projeto que tramita na Câmara, cada empresa poderá doar recurso para o Fundo, de modo que a doação seja deduzida no Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, com o objetivo do dinheiro ficar retido e explorado no Amazonas, e, não contingenciado na União. Quem administrará o Fundo será a Suframa.




Ainda na Câmara, protocolei um outro projeto que blinda a Zona Franca de Manaus. Você já deve ter lido ou assistido as notícias de investidas de outros Estados contra o nosso modelo fabril. Estamos lutando nas comissões daquela casa pela aprovação deste projeto que vai dificultar outras propostas, como a criação da Zona Franca do Maranhão, que vão contra os interesses e benefícios da Zona Franca de Manaus.

Parabéns, Suframa!








Postar um comentário

 
Copyright © 2013 jornal folha informa
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates