Ultimas

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Tchau querida!!!!!!!, Dilma discursa após aprovação do processo de impeachment

Por
Correio brasiliense
Fotos / L Barbosa.


Dilma é afastada e deixa Planalto; Temer vira presidente interino

Após ser notificada de seu afastamento da Presidência, Dilma Rousseff deixou o Palácio do Planalto e discursou para seus apoiadores. Ela afirmou que o processo de impeachment foi "fraudulento" e se trata de um golpe; também disse que lutará para se manter no cargo.


"Não sou mulher para aceitar esse tipo de chantagem", diz Dilma sobre Cunha

A presidente afastada falou aos apoiadores na rampa do Planalto, após receber a notificação sobre o afastamento do cargo por até 180 dias.


pós a declaração à imprensa, nesta manhã de quinta-feira (12/5), a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) deixou o Planalto e seguiu caminhando ao encontro do ex-presidente Luis Inácio Lula. Na rampa do Planalto, cercada por uma multidão de manifestantes, a petista voltou a mencionar que o início do “golpe” da qual ela se diz vítima começou por “vingança”, pelo fato de o governo ter se recusado a dar a Eduardo Cunha, nas palavras dela, os votos na Comissão de Ética para que ele fosse absolvido.


Dilma afirmou ter sido vítima de “chantagem” do deputado. “Não sou mulher para aceitar esse tipo de chantagem”. Bastante emocionada, a petista falou da tristeza do momento pelo qual passa, mas que se sente reconfortada pelo carinho dos apoiadores. “Vocês conseguem fazer com que a tristeza diminua e que eu tenha aqui, junto com vocês, o calor que vocês passam para mim. A tristeza é porque nos hoje vivemos uma hora, que eu vou chamar de trágica, do nosso país”.

A “jovem democracia brasileira”, de acordo com Dilma, está sendo objeto de um golpe, já que um impeachment sem crime de responsabilidade fiscal é um golpe. “Eu não cometi crime de responsabilidade. Estou sendo objeto de uma grande injustiça”, disse. Para ela, a causa da crise ética e política o fato de seus adversários não terem conseguido chegar ao governo pelo voto direto do povo. Usando praticamente todo o discurso feito momentos antes à imprensa, Dilma disse que o impeachment está “baseado em razões as mais levianas, as mais injustificáveis”. “Primeiro porque os atos de que me acusam, são atos corriqueiros, atos que se fazem todo dia, porque todos os presidentes que me antecederam os cometeram”, alegou.






Postar um comentário

 
Copyright © 2013 jornal folha informa
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates