Ultimas

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

“Trabalhamos muito na CPI e não acabou em pizza”, diz Efraim após operação da PF

Por
Crick-PB
Foto L Barbosa.


“Presidimos uma CPI que não acabou em pizza”, diz Efraim após operação da PF

A operação que foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (05) pela Polícia Federal tem como base a CPI que tramitou no Congresso e foi presidida pelo deputado paraibano Efraim Filho

A operação que foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (05) pela Polícia Federal que cumpriu mandados de prisão, busca e apreensão de investigados em fraudes nos quatro maiores fundos de pensão do país tem como base a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que tramitou no Congresso e foi presidida pelo deputado paraibano Efraim Filho. Ele ressalta que o importante “é saber que presidimos uma CPI que não acabou em pizza”.

Efraim destaca que “a relação é total com a CPI. Tanto que na peça que solicita os mandados de busca e apreensão, a CPI é mencionada 33 vezes como fonte de informações”. Outras informações, como os valores apontados como déficit e a divisão em núcleos, também se aproximam muito do relatório final da CPI.
Para o deputado paraibano, “o papel da CPI foi cumprido que foi justamente produzir as provas, fazer as investigações e subsidiarmos o Ministério Público e a Polícia Federal para realizar as prisões”.
Ao todo, 560 policiais federais cumprem 127 mandados judiciais expedidos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Amazonas, além do Distrito Federal. A Justiça determinou ainda o sequestro de bens e o bloqueio de ativos e de recursos em contas bancárias de 103 pessoas físicas e jurídicas que são alvos da operação, no valor aproximado de R$ 8 bilhões.

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 jornal folha informa
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates