Dia Mundial é celebrado hoje e comemora pluralidade
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Lá vem o machimbombo, alguém te avisa em Moçambique. Em Angola, te pedem calma, já que o autocarro está a passar. Machimbombo e autocarro, acreditem (!), são o mesmo veículo. No Brasil, conhecido como ônibus. Na gíria muito comum das ruas, o busão. A par de todas as diferenças de vocabulário ou organização textual, falantes da língua portuguesa somam mais de 260 milhões de pessoas em nove países que têm o idioma como oficial. Trata-se do quinto mais usado no mundo, o terceiro no Ocidente e o primeiro no Hemisfério Sul.

Em 2009, países da comunidade lusófona decidiram que 5 de maio deveria marcar o Dia Internacional da Língua Portuguesa. Em novembro do ano passado, a Unesco ratificou a data como Dia Mundial da Língua Portuguesa, para celebrar a pluralidade como valor identitário de tanta gente. A decisão ocorreu em Paris, durante a assembleia-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. E as diferenças, longe de afastar, também podem unir. Nos acordos, no comércio, no turismo, na literatura, na cultura. Em Cabo Verde, chamam-se de brodas. Em Angola, cambas. Em bom brasileiro, amigos.

Aliás, quando a TV Brasil exibiu a novela Jikulumessu, o telespectador também entendeu mais sobre a língua falada em Angola. Confira expressões Uma novidade na relação dos países lusófonos com o idioma escrito foi o acordo ortográfico que entrou em vigor no ano de 2016, mas que estava em uso desde 2009. Entre as mudanças, houve o fim do sinal do trema e novas regras para o uso do hífen e de acentos diferenciais.

O acordo havia sido celebrado no ano de 1990. Uma estimativa feita em 2013 é que, até o fim do século 21, os países de língua portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste) deverão somar 350 milhões de cidadãos pelos Estados-Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas. Confira reportagem na Radioagência Nacional.

Com uma literatura transformadora, obras em língua portuguesa estão entre as principais do mundo. No ano de 2011, a TV Brasil explicou como a leitura pode ser transformadora no destino dos brasileiros.

Atravessando o oceano Atlântico, na África que fala português, as dificuldades dos países com a liberdade tardia e as manifestações culturais foram trazidas no ano de 2015 no programa Caminhos da Reportagem.

Publicado em 05/05/2020
Hs 08:35 Por Portal EBC - Brasília 
Agência Brasil