Publicidade

MP investiga caso dos 19 respiradores encontrados no Hospital Abelardo Santos em Belém

Imagem ilustrativa do google

Os 19 aparelhos foram localizados do dia 22 de março de 2021 em uma sala do hospital estão internados pacientes com covid-19

O Ministério Público do Estado investiga o caso dos 19 respiradores que foram encontrados no Hospital Abelardo Santos, em Belém. A descoberta aconteceu durante o processo de troca de gestão da organização social que administrava o hospital.

No documento do MP que apura o caso, foi divulgada uma foto que seria dos respiradores. Os 19 aparelhos foram localizados do dia 22 de março de 2021 em uma sala do Hospital Estadual Aberlado Santos onde estão internados pacientes com covid-19 na capital e de outras regiões do estado. Os respiradores são equipamentos usados em leitos de UTI que ajudam a ventilar oxigênio por meio da intubação de pacientes em estado grave, com alto comprometimento dos pulmões pelo coronavírus.

O MP pediu esclarecimentos à Secretaria de Saúde do Pará e à direção do hospital estadual Abelardo Santos. Quer explicações sobre a descoberta dos respiradores sem uso e as notas fiscais dos aparelhos. Os promotores também querem saber se o governo abriu procedimento interno pra apurar as responsabilidades e informou o caso aos órgãos de segurança pública.

O Hospital Estadual Abelardo santos é administrado pela organização social ''instituto de saúde social e ambiental da Amazônia. A direção do Instituto informou que os equipamentos foram identificados durante a troca da gestão do hospital, e que após uma análise técnica foram imediatamente colocados em uso. O que possibilitou a abertura de mais unidades de terapia intensiva. O Instituto informou ainda que está realizando uma investigação interna pra apurar os fatos.

A Secretaria de Saúde do Pará disse que mais esclarecimentos serão feitos pela comissão instaurada para atuar na transição da organização social que administrava a unidade. E que caso seja identificado prejuízo ao estado ou aos paraenses, o governo tomará as medidas cabíveis.


Por G1  PA
R. jornal folha informa

Postar um comentário

0 Comentários